A Space Bits Comunicação acompanhou o Insert Brasil, que aconteceu nos dias 08 e 09 de setembro no Rio de Janeiro. Foi um dos eventos de Design mais bacanas que eu vi no Rio de Janeiro – Já que praticamente todos os eventos de Design são realizados em São Paulo.

O evento aconteceu no Galpão da Ação da Cidadania, na Rua Barão de Tefé – 75, no Centro do Rio de Janeiro. O espaço é enorme, um pouco quente, mas interessante para fazer diversas intervenções, colocação de pista de skate, teste de bike elétrica, stand de patrocinadores e apoiadores e lugar para muita gente.

Um dos pontos fortes do evento foi reunir profissionais de Design renomados não só aqui no Brasil, mas na Argentina, Alemanha, EUA. E o que nós achamos mais inspirador foi quando os designers mostraram o processo criativo e de produção de seus trabalhos.

Apesar de quase todos chegarem ao mesmo consenso de que “Você deve amar o que você faz, tornar o trabalho uma diversão”, os pontos fortes do evento foram as palestras de Aaron Duffy e Joshua Davis. E chegamos a conclusão que, além do trabalho espetacular, uma apresentação criativa e carismática faz toda a diferença.

O Aaron Duffy se apresentou criando tópicos sobre o processo de criação, bem objetivo e para explicar suas teses ele passava vídeos para explicá-las. Para se ter uma idéia, na época da faculdade, para fazer “arte com a dor”, ele colocou gesso em suas mãos e pés e ficou por 2 dias com esse empecilho, que o impedia de fazer as atividades mais básicas, desde retirar a bolsa dos ombros, comer, entre outros. Quando tirou o gesso, suas mãos estavam completamente enrrugadas e fracas e ele fez uma sessão de fotos com essa imagem forte.

Experimentação foi a grande lição do Insert Brasil. Você deve experimentar técnicas, idéias…mesmo que de início não seja bem sucedido. Encontrar pessoas e formar times sem compromisso. Usar elementos banais como o chão de um porão para criar pequenos elementos que vão ser acoplados com outros e vão formar um trabalho excepcional.

Aaron Duffy tem um quê de cientista maluco. Mas ele não é tão doido assim. Seus trabalhos para o Google são sensíveis, tocam a platéia de uma forma inédita. Isso que no fundo o design deve fazer. Passar uma mensagem e ser inesquecível.

Esse vídeo abaixo mostra bem o poder de uma idéia, que passa claramente que o Google hoje se tornou uma enciclopédia para todos os assuntos de nossas vidas.

Já Joshua Davis era o último palestrante de todo o evento. O último. Ou seja, domingo, 19 hs da noite…Imaginem o clima de cansaço do pessoal que ficou o dia inteiro no evento. Mas o cara já começou com uma energia surpreendente, desbocado e carismático, o designer foi acordando a platéia, arrancando risadas e suspiros quando mostrava a minúcia de seus trabalhos. O mais genial é que o cara tem um dropbox público – eu disse PÚBLICO – para compartilhar os exercícios de seus workshops.

E ele foi mostrando suas técnicas – ele brinca com formas simples e monta depois um mosaico impressionante de figuras maias e chinesas de deixar todo mundo de boca aberta. No meio da palestra, deu redbull de graça para quem estava assistindo, brincou com o morcego que resolveu aparecer no meio da apresentação e no dia anterior, tinha ido andar de skate no Flamengo. Um profissional totalmente acessível, sem um ego enorme que comumente vemos  na nossa área. Um cara simples que ama o que faz e é bem sucedido. Histórias assim que inspiram nosso trabalho, mesmo tendo fases difíceis, a continuar.