O INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) decidiu que o uso da marca “Iphone” no território brasileiro é da empresa Gradiente. A empresa pediu registro do nome em 2000, já a marca Apple fez o pedido do registro em 2007, sete anos depois da Gradiente. Por incrível que pareça, a Gradiente foi pioneira em usar o termo Iphone, que significa, segundo a empresa, “Internet” e “Phone”.

De acordo com nota divulgada pela empresa, a Gradiente não utilizou a marca pois sua prioridade era reestruturar suas operações e retomada de negócio. Na época do registro do nome, a Gradiente já vislumbrava uma revolução tecnológica que iria juntar voz e internet móvel.

A Apple não se pronunciou ainda sobre o caso. A empresa de Steve Jobs já passou por um impasse semelhante com a palavra IPAD na China. A solução foi a Apple desembolsar US$ 60 milhões para utilizar o nome do seu tablet sem entrar em confronto com outras empresas.

A Gradiente diz que está aberta para discutir com a grande empresa americana de tecnologia a venda da marca. A Apple é mundialmente conhecida pelo aparelho móvel objeto de desejo da maioria dos consumidores.

Qual será o próximo capítulo dessa história? Vamos acompanhar.